resíduos perigosos

A sinalização no transporte de resíduos perigosos é feita por meio de rótulos de risco, painéis de segurança e demais símbolos aplicáveis. A sinalização apresenta informações referentes ao produto transportado. 

A resolução ANTT nº. 5.232/16 é a regulamentação que estabelece as exigências e detalhamentos relativos a essa sinalização. Já a norma ABNT NBR 7500 complementa essa resolução estabelecendo detalhamentos acerca da confecção, layout e afixação.

Os veículos que transportam produtos perigosos precisam lidar com um número maior de sinalização que tem como intuito alerta aos demais o tipo de carga que o caminhão transporta. Saiba mais!

Sinalização no transporte de resíduos perigosos

resíduos perigosos

A sinalização no transporte de produtos perigosos – por meio de símbolos, cores e formas específicas – permitem que o produto perigoso seja identificado à distância. Essas sinalizações são importantes, pois em caso de um vazamento, por exemplo, a identificação permite direcionar o atendimento de emergência sem grandes riscos para operadores e atendentes. 

A identificação do produto perigoso no veículo é feita através de retângulos laranjas, também conhecido como Painel de Segurança. O painel pode ou não apresentar duas linhas de algarismos. A classe de risco é identificada através de losangos definidos como Rótulos de Risco, que apresentam diversas cores e símbolos.

As informações inseridas no painel de segurança e no rótulo de risco abrangem o Número de Risco ou Número da ONU, no Painel de Segurança, e o Símbolo de Risco e a Classe/Subclasse de Risco no Rótulo de Risco.

Os painéis e rótulos podem ser posicionados na lateral próximos à traseira do veículo e no centro vertical. Na dianteira e na parte inferior deve ser colocado somente o painel. Na traseira do veiculo deve ser exposto tanto o painel e o rótulo. Confira!

Rótulos de risco

resíduos perigosos

Os rótulos de risco são elementos utilizados na sinalização no transporte de produtos perigosos. Eles informam que o transportado é composto por produtos perigosos e apresenta riscos.

Há regras para confecção desses rótulos estabelecidas na norma ABNT NBR 7500.

Os rótulos devem ser afixados à superfície externa e sobre um fundo de cor contrastante ou ter seu perímetro rodeado por uma borda de linha contínua ou pontilhada.

Os rótulos de risco devem ser afixados nas laterais e nas duas extremidades dos veículos.

Neles devem está indicado á classe de risco correspondente ao produto transportado conforme a classificação da Resolução ANTT nº 5.232/2016.

Painel de segurança

O painel de segurança utilizado na sinalização no transporte de produtos perigosos deve ser retangular de cor alaranjada com bordas pretas de, no máximo, 1 cm de espessura. O material do painel deve ser impermeável, resistente a intempéries e que permaneça intacto durante o trajeto.

No painel serão identificados os números de identificação de risco e do produto (número ONU). O número de risco é formado por dois ou três algarismos e identifica a categoria e a intensidade do risco que a carga oferece. A relevância do risco é registrada da esquerda para a direita.

Significado dos algarismos no Número de Risco
2 Desprendimento de gás devido à pressão ou à reação química
3 Inflamabilidade de líquidos (vapores) e gases ou líquido sujeito a auto aquecimento
4 Inflamabilidade de sólidos ou sólidos sujeitos a auto aquecimento
5 Efeito oxidante (intensifica ao ter contato com fogo)
6 Toxicidade ou risco de infecção
7 Radioatividade
8 Corrosividade
9 Risco de violenta reação espontânea
X Substância que reage perigosamente com água

O painel deve ter as arestas horizontais de 40 centímetros e as verticais de 30 centímetros.

Classificação dos produtos perigosos

resíduos perigosos

O transporte de produtos perigosos que representarem risco para a saúde humana e a natureza, é submetido às regras e aos procedimentos estabelecidos pelo Regulamento para o Transporte Rodoviário de Produtos Perigosos.

A classificação do produto perigoso para fins de transporte deve ser feita pelo fabricante ou expedidor (desde que seja orientado pelo fabricante). Para isso ele deve considerar as características físico-químicas do produto, e assim, alocar em uma das classes ou subclasses descritas na resolução ANTT nº. 5.232/16.

Os Produtos perigosos são classificados por nove classes de riscos, conforme abaixo;

  • Classe 1: Explosivos:
  • Subclasse 1.1: Substâncias e artigos com risco de explosão em massa;
  • Subclasse 1.2: Substâncias e artigos com risco de projeção, mas sem risco de explosão em massa;
  • Subclasse 1.3: Substâncias e artigos com risco de fogo e com pequeno risco de explosão ou de projeção, ou ambos, mas sem risco de explosão em massa;
  • Subclasse 1.4: Substâncias e artigos que não apresentam risco significativo;
  • Subclasse 1.5: Substâncias muito insensíveis, com risco de explosão em massa;
  • Subclasse 1.6: Artigos extremamente insensíveis, sem risco de explosão em massa.
  • Classe 2: Gases:
  • Subclasse 2.1: Gases inflamáveis;
  • Subclasse 2.2: Gases não inflamáveis, não tóxicos;
  • Subclasse 2.3: Gases tóxicos.
  • Classe 3: Líquidos inflamáveis
  • Classe 4: Sólidos inflamáveis, substâncias sujeitas à combustão espontânea; e substâncias que, em contato com água, emitem gases inflamáveis:
  • Subclasse 4.1: Sólidos inflamáveis, substâncias autorreagentes e explosivos sólidos insensibilizados;
  • Subclasse 4.2: Substâncias sujeitas à combustão espontânea;
  • Subclasse 4.3: Substâncias que, em contato com água, emitem gases inflamáveis.
  • Classe 5: Substâncias oxidantes e peróxidos orgânicos:
  • Subclasse 5.1: Substâncias oxidantes;
  • Subclasse 5.2: Peróxidos orgânicos.
  • Classe 6: Substâncias tóxicas e substâncias infectantes: 40
  • Subclasse 6.1: Substâncias tóxicas;
  • Subclasse 6.2: Substâncias infectantes.
  • Classe 7: Material radioativo
  • Classe 8: Substâncias corrosivas
  • Classe 9: Substâncias e artigos perigosos diversos, incluindo substâncias que apresentem risco para o meio ambiente.

Como cumprir a lei?

Para assegurar o transporte seguro de cargas perigosas é necessário cumprir a lei e sinalizar adequadamente o veículo que realizará o transporte.

O não cumprimento leva a penalidades como o pagamento de multas. As penalidades podem chegar até R$1.000,00.

Porém, a VG Resíduos desenvolveu um software capaz de fazer toda a gestão de resíduos, gerenciamento, destinação e na logística reversa. Através do software você faz todo o controle dos documentos obrigatórios, além do controle de fornecedores. Ou seja, a sua empresa consegue ter controle de todos os seus fornecedores de transporte em um ambiente único e confiável, impedindo que eles descumpram as leis.

Sendo assim, a sinalização no transporte de produtos perigosos é necessária para identificar o tipo de produto esta sendo transportado. E auxilia na identificação de medidas necessárias de controle.

Gostou desse assunto ou acha ele relevante? Compartilhe nas redes sociais ou deixe seu comentário abaixo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *